quinta-feira, junho 15, 2017

O Morro dos Ventos Uivantes

"...O que não me faz recordá-la? Não posso olhar para este chão sem que veja as suas feições recortadas nas lajes! Em todas as nuvens, em todas as árvores. . . enchendo o ar, à noite, e refletida em todos os objetos, durante o dia, eu vejo a sua imagem! Os rostos mais comuns de homens e mulheres, os meus próprios traços traem-me com uma semelhança.


O mundo inteiro é um terrível álbum de recordações a provar que ela existiu e que eu a perdi!"


 O Morro dos Ventos Uivantes


Curta em 

https://www.facebook.com/OMorroVentosUivantes/