terça-feira, fevereiro 14, 2012

Elegia 6


Irrevelada angústia da última hora

Tantas frases de amor não foram ditas,

E silenciosamente fostes embora,

Para as grandes distâncias infinitas.


 

Pássaro ou anjo que distante mora,

Inquietas asas pelo céu agitas,

Voltas e pousas suavemente agora

Dentro das minhas solidões aflitas.


 

Voltas, e eu fico em dúvidas se pousas,

Tal a ternura com que vens e a calma,

Tão leve como o espírito das coisas.


 

Chegas, após vencer longas caminhos,

Com a pureza que vive só na alma

Das rosas virgens e dos passarinhos.



Mauro Mota, Elegias (1952)