quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Tenho Medo

Quero falar dos tempos de minha infância
Mas tenho medo…
Quero falar de quando meu amigo João ficou mutilado a jogar a bola de saco
Eu tenho medo…
Quero falar da luta contra o colonialismo
Mas eu tenho medo…
Quero falar sobre a guerra civil porque ela faz parte da minha
Mas eu tenho medo…
Tenho medo de falar de meu país
Tenho medo de falar que não sou feliz
Tenho medo porque todos têm medo
Tenho medo porque eles nos metem medo e não nos deixam falar
Não nos deixam falar, e quem falar eles o fazem calar
É neste pais onde nasci e onde cresci
É para este pais que dei a minha juventude e os meus estudos
Mas, não posso falar
Não posso falar nem me queixar porque ninguém vai me ouvir, e os que ouvirem vão fazer de contas que não ouviram
Eh, temos medo…
Temos medo e os nossos rostos mostram isso
O máximo que conseguimos é não chorar para os nossos filhos não notarem que nós temos medo
É este país que tirou a vida aos meus irmãos e que por isso os meus sobrinhos são órfãs
É este pais que me fez exilar-se porque sabia que não podia dizer o disse
Disse o disse e o eu disse está dito
É por este pais que eu vou morrer
Vou morrer porque ninguém fala
Os que falavam também têm medo e se calaram
Vou morrer porque eu amo este país e não tenho medo…


Smiley Tercio, Poema angolano publicado em http://smileytercio.blogs.sapo.ao/